Estudante mobiliza internautas para realizar tratamento médico na Argentina

Antônio está na Argentina e recolhe assinaturas na internet para ser autorizado ao tratamento com células-tronco

O estudante de medicina Antônio Medeiros Junior, 41 anos, é ex-morador de Jardim Camburi e, atualmente, mora na Argentina. Ele conta que, em 2015, descobriu que tem insuficiência cardíaca severa de 3º grau e, desde então, busca soluções para sua doença.
 
Semanalmente, Antônio é avaliado por uma equipe de transplante e, além disso, realiza consultas diariamente com um médico que foi indicado para o prêmio Nobel de medicina, o Dr. Adrián Barceló.

O estudante conta que seu médico deseja tratá-lo de forma alternativa, utilizando células tronco. “Vinte pacientes do Dr. Adrián, que demonstraram estado de maior gravidade, realizaram o tratamento com células-tronco. Dez anos após o tratamento, passaram a apresentar melhoras no estado de saúde. Eles não necessitam mais de transplantes de coração, porque estão sadios”, informa Antônio.

O estudante fala que o tratamento com células-tronco não é mais permitido pelo atual governo da Argentina e, por isso, o estudante de medicina e o Dr Adrián procuraram autoridades, como a ministra da Saúde da Argentina e o presidente do país, Mauricio Macri, para pedir ajuda para resolver a questão. Então, foram informados que o Governo está avaliando a situação.

Antônio criou uma petição online para mobilizar uma grande quantidade de pessoas da Argentina, do Brasil e de outros países, com a finalidade de conseguir o apoio do governo argentino para que o tratamento com células-tronco seja autorizado, já que estudos apontaram melhoras significativas nas funções cardíacas dos pacientes que se submeteram ao tratamento.

A petição é uma maneira de mobilizar o governo para permitir esse tratamento, que salvará a vida de muitas pessoas, sem a necessidade de fazer transplante de coração, que é traumático e os riscos de morte são altíssimos. Quem puder contribuir com sua assinatura, é só acessar o link: bit.ly/insCard,” conclui.

Cardiologista fala sobre sintomas e tratamento da doença

“A hipertensão só leva à insuficiência cardíaca quando ela não é tratada” conta.

De acordo com a cardiologista Katia Regina Fonseca de Vasconcelos, a insuficiência cardíaca é uma falência do músculo cardíaco causando a deficiência do bombeamento do sangue de forma inadequada às outras áreas do corpo Isso pode levar à sobrecarga do pulmão, ocasionando, assim, o cansaço aos pequenos esforços, inchaço nas pernas, entre outros sintomas. No entanto, o principal é a falta de ar. 

A insuficiência cardíaca pode ser sistólica (quando o músculo cardíaco não consegue bombear ou ejetar o sangue para fora do coração adequadamente) ou diastólica (quando os músculos do coração ficam rígidos e não se enchem de sangue facilmente), e vários fatores podem provocar a doença. como, por exemplo, o diabetes, a hipertensão não tratada corretamente, a doença de chagas, o alcoolismo, o tabagismo, entre outros. Uma das principais causas é a doença coronariana e infarto do miocárdio.” diz.

A hipertensão só leva à insuficiência cardíaca quando ela não é tratada” conta.

A cardiologista comenta que o tratamento do paciente vai depender da causa e do estágio da doença. Ela enfatiza que existem algumas formas de tratamentos da insuficiência cardíaca, dentre elas estão o clínico e o transplante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X