Exercício físico, musculação e saúde da mulher

eambigor2

Adoção do exercício regular traz benefícios a saúde

A adoção da atividade física como parte integrante da rotina de adultos e crianças tem sido muito estimulada, dada a constatação de que, quando praticada com regularidade e com acompanhamento profissional, traz inúmeros benefícios para a saúde (SEMÍRAMIS; DOMENE, 2003).

A prática regular e moderada de exercícios físicos tem efeitos benéficos, como, redução de gordura corporal, aumento de massa magra, modificações positivas no perfil lipídico, aumento do metabolismo, diminuição nos riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, controle da pressão arterial e da glicemia, melhora do condicionamento físico, melhor equilíbrio e maior mineralização óssea.

Exercícios diversos tais como a caminhada, corridas, ciclismo, natação, hidroginástica, musculação entre outros, ganha cada vez mais a adesão de uma população que busca o desenvolvimento de bem estar e da saúde física e mental. Dentre as atividades acima citadas, a musculação recebe atualmente um destaque todo especial, principalmente em decorrência da evolução científica que apresentou nas últimas décadas com a publicação de pesquisas e artigos sobre seus benefícios e segurança na prática. A procura feminina pelas atividades de musculação para elevar o estado de treinamento de força, ocupa mais espaço a cada dia, onde mitos estão cedendo seus lugares a novas posturas cientifico-pedagógicas.

Um número crescente de mulheres atletas também está usando o treinamento de força para melhorar o desempenho esportivo. Isto é evidente pelos grandes números de locais de treinamento de força disponíveis para mulheres. Entretanto, a diferença entre praticar exercícios físicos para atingir o bem-estar físico, mental e social, (que de acordo com a Organização Mundial de Saúde caracteriza o indivíduo saudável), e praticar esportes, é muito grande. Os programas de exercícios físicos obedecem a um conjunto de recomendações ordenadas e sistemáticas. Seguem prescrição individualizada em relação ao tipo, intensidade, duração, freqüência e progressão da atividade física. Respeitam limites físicos e psicológicos porque só estimulam a competição contra os fatores de risco conhecido e associado à vida sedentária.

Sobre o autor

eambigor2

Igor Carvalho D. Prata é Bacharel em Educação Física, Pós Graduado em ‘’Atividade Física Adaptada e Saúde’’, atende como personal em qualquer academia de Vitória/ES, Especialista em Grupos Especiais – CREF 002602 G/ES

Contato:
027 9983 6968 – Igorcdp@hotmail.com

 

 

 

Retornar a pagina inicial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X