Médico orienta adotar medidas para evitar crises de refluxo

jorge miranda junho 2018

 

De acordo com o Ministério da Saúde, Refluxo Gastroesofágico é o retorno involuntário e repetitivo do conteúdo do estômago para o esôfago. O médico Jorge Luiz de Miranda, especialista em Medicina Psicossomática e Psicologia Junguiana, fala que o principal sintoma dessa doença é a pirose (azia), uma sensação dolorosa de queimação que ocorre entre a “boca do estômago” e o queixo, podendo ocorrer também o aumento da salivação, tosse, pigarro e alterações na voz. Jorge orienta adotar algumas medidas para que se evite ou minimize o problema. Segundo Jorge, a causa da doença é uma insuficiência da válvula que existe entre o estômago e o esôfago pra evitar esse retorno do conteúdo do estômago em movimento. E, com essa incompetência da válvula pode haver deslizamento do estômago para cima em direção do esôfago causando uma hérnia (Hérnia de Hiato). Jorge informa que o refluxo pode se iniciar ainda na fase de recém-nascido e o tratamento é clínico, com medidas educativas associadas aos medicamentos.

jorge miranda junho 2018Os medicamentos mais usados são os que combatem a acidez do estômago (antiácidos). Outros também importantes são os pro-cinéticos que aumentam a motilidade do estômago facilitando o esvaziamento do alimento. Além do combate a obesidade é importante evitar grandes volumes às refeições e não se deitar até duas horas após as refeições. É importante evitar bebidas alcoólicas, não deglutir líquidos muito quentes, evitar ingerir líquidos durante as refeições. Evitar tomar café ou chá preto de estômago vazio. Há restrição não só do alimento em si, mas da quantidade e do momento em que é feito a refeição. Devemos evitar grandes volumes de uma vez e líquidos durante as refeições. A atividade física, também, é importante na prevenção em geral das doenças. É difícil manter a saúde sem atividade. Quanto aos horários é importante evitar alimentação noturna. A noite nosso relógio biológico avisa que é para dormir e não para comer. Na hora de dormir, o paciente deve levantar apenas a parte de cima da cama (a cabeceira), onde a gravidade ajudará a manter o ácido no estômago e não deixará que ele volte ao esôfago. Não é recomendado empilhar travesseiros e deitar sobre eles, já que o pescoço e o corpo ficarão dobrados e curvados, piorando o refluxo”, pontua.

arcelor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X