Queda de cabelos é motivo de busca por serviços mais especializados

marcela rodrigues

No mercado cosmético e farmacêutico existem inúmeras soluções para o problema

É importante buscar um profissional para indicar o melhor tratamento

Muito se ouve falar que é comum a perda diária de fios de cabelo – acreditando-se que o número gira em torno de 100 fios/dia -, sendo mais percebidos quando penteamos, durante o banho, entre outros momentos. Podemos notar um volume anormal de fios no travesseiro, no chão da residência, no ralo do chuveiro e em outros locais. Além disso, falhas no couro cabeludo podem ser perceptíveis, também. É algo que começa a incomodar e pode acontecer com homens e mulheres. No entanto, os casos em mulheres tem aumentado a busca por profissionais mais especializados no assunto.       

marcela rodrigues

De acordo com Dra. Marcela Rodrigues, Fisioterapeuta Dermato-Funcional, as causas da perda de cabelos podem ser variadas, como a má alimentação/deficiência de nutrientes; pouca ingestão de alimentos ricos em proteínas; excesso de oleosidade na raiz do cabelo; uso de determinados medicamentos; predisposição genética; alterações hormonais causadas pela tireoide; estresse; penteados, como tranças muito presas ao couro cabeludo; fazer muita escova pode enfraquecer o bulbo e a matriz capilar; gravidez, pós-parto ou amamentação; após uma cirurgia, geralmente, devido à anestesia; menopausa na mulher ou andropausa no homem.       

Marcela  afirma  que as doenças mais comuns são a alopecia androgênica (a calvície hereditária) e a alopécia areata (doença inflamatória que provoca a queda de cabelo).      

“Na alopecia androgênica os fios da linha da testa são preservados e a mulher não ganha entradas, mas o cabelo da parte de trás e no alto da cabeça fica mais ralo. Já as causas da alopécia areata são desconhecidas, mas essa doença parece estar ligada a fatores genéticos e doenças autoimunes, como vitiligo. É uma doença caracterizada por uma queda de cabelo rápida, que normalmente ocorre na cabeça, mas que também pode acontecer em outras regiões do corpo que tenham pelos, como sobrancelha, barba, pernas e braços. Em relação a quedas de cabelos, em geral, existem os fatores metabólicos e o hormonais”, informa.     

Segundo Marcela, caso a pessoa note grande quantidade de fios de cabelos pela casa, e principalmente no travesseiro deve ficar atento.        

“Um teste simples, que pode se feito, é passar a mão pelos cabelos e contar quantos fios ficaram presos nos dedos. Até 5 fios é considerado normal. Se o resultado for maior que 5, procure ajuda profissional. O que define a quantidade de fios são fatores genéticos e cada etnia possui suas características. Os orientais, por exemplo, costumam ter uma maior densidade capilar do que os brancos. Ou seja, nascem com mais fios por centímetro quadrado no couro cabeludo. Já os brancos tendem a ter mais densidade capilar do que os negros”.

“O mercado oferece vários tratamentos”

Marcela destaca que é importante a realização de uma consulta com um profissional especializado na área, para avaliar o estado de saúde do paciente, o histórico familiar, saber se o paciente é adepto a uma dieta restritiva, sua real necessidade e objetivo. Segundo a fisioterapeuta, o mercado oferece vários tratamentos. No entanto, mediante o quadro clínico de cada paciente pode-se ter bons resultados com suplementação sem restrição de um produto encontrado em farmácia, por exemplo, ou o uso de tônicos e shampoos para queda. Ela alerta que muitas pessoas utilizam produtos sem restrição podendo ocorrer frustração por não obter o resultado desejado.  Marcela destaca que é importante a realização de uma consulta com um profissional especializado na área, para avaliar o estado de saúde do paciente, o histórico familiar, saber se o paciente é adepto a uma dieta restritiva, sua real necessidade e objetivo. Segundo a fisioterapeuta, o mercado oferece vários tratamentos. No entanto, mediante o quadro clínico de cada paciente pode-se ter bons resultados com suplementação sem restrição de um produto encontrado em farmácia, por exemplo, ou o uso de tônicos e shampoos para queda. Ela alerta que muitas pessoas utilizam produtos sem restrição podendo ocorrer frustração por não obter o resultado desejado.     

“Quando a queda está relacionada com o excesso de oleosidade no couro cabeludo, tratando a oleosidade e/ou caspa pode ser percebida a diminuição da queda. É importante consultar um profissional, pois é através da avaliação que poderá ser indicado o melhor tratamento. No meu caso, trato pacientes de forma completa, consistindo em técnicas associadas somadas os fitoterápicos, shampoos e dermocosméticos para serem utilizados em casa. No mercado existem tratamentos tópicos e atópicos, shampoos, tônicos e remédios, sendo que alguns que precisam de indicações médicas e suplementação. Por desconhecimento, algumas pessoas utilizam produtos de uso veterinário com o intuito de crescimento dos cabelos, uma vez que esses produtos foram formulados desenvolvidos para uso animal e não existe indicação profissional e pelo fabricante para uso humano. A queda de cabelos era um problema comumente masculino e hoje atinge homens e mulheres. Tenho muitos relatos de pacientes que se queixam da queda e percebemos que além da alimentação restritiva, o stress, o fator hormonal e a genética são algumas das grandes causas. A quantidade de mulheres com problemas de queda de cabelo é grande”, afirma Marcela.

pazz anuncio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X