SBU defende cobertura da prótese peniana inflável pelos planos de saúde


Tratamento é um dos mais modernos para a disfunção erétil, que atinge 25 milhões brasileiros

A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) está indicando a inclusão da prótese peniana inflável na relação de procedimentos que os planos de saúde são obrigados a oferecer aos usuários. Com a cobertura do dispositivo, os beneficiários dos convênios médicos passariam a ter acesso a mais uma opção de tratamento cirúrgico para a disfunção erétil. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a vivência sexual saudável é primordial para o bem-estar do indivíduo e fundamental para a longevidade das relações afetivas.

O pedido da SBU já está em análise pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e, em breve, será submetido à avaliação da sociedade por meio de consulta pública, com participação aberta a todos os interessados, por meio do site da agência na internet. “As vantagens da prótese peniana inflável são consideradas incontestáveis pela urologia, informa o chefe do departamento de Andrologia da SBU, Eduardo Bertero. O dispositivo tem sido utilizado para a recuperação da ereção há mais de 40 anos em pacientes nos quais a abordagem com medicamentos é ineficaz ou contraindicada. Proporcionando uma ereção mais próxima da fisiológica, a prótese peniana inflável representa uma evolução tecnológica da medicina (VER QUADRO).

Trata-se de uma alternativa eficiente e segura, consagrada mundialmente, sendo a primeira opção de terapia para casos cirúrgicos em países como Estados Unidos, Inglaterra, Canadá e Austrália.

A disfunção erétil afeta profundamente a vida do homem, impactando consideravelmente na qualidade de vida. O receio de se aproximar da parceira, temendo o apelo pela relação sexual e a expectativa sobre o desempenho, provoca sentimentos como angústia, vergonha, tristeza e isolamento, que passam a fazer parte da rotina na presença do distúrbio sexual. A doença tem um impacto significativo em suas relações mais íntimas. Isso ocorre pelo distanciamento social que a doença acarreta e pela dificuldade de falar sobre o distúrbio, o que pode provocar um sério problema de comunicação entre o casal ou até mesmo, opiniões divergentes, discussão e brigas.

Estudo envolvendo pacientes com disfunção erétil mostrou declínio da autoestima e da autoconfiança dos homens que sofrem com o problema e, em contrapartida, incremento de emoções como frustração, ansiedade e depressão. No mesmo levantamento, um em cada quatro participantes associou a sua disfunção erétil a fator definitivo ou possível para o rompimento de um relacionamento.

 
O QUE É A PRÓTESE PENIANA INFLÁVEL?
Trata-se de um implante que reproduz o enchimento dos corpos cavernosos do pênis, simulando a entrada de sangue que ocorre durante o mecanismo da ereção peniana. Possui um excelente resultado estético. Permite o reestabelecimento da vida sexual ativa de forma harmoniosa, a qualquer momento, mas sem o constrangimento da ereção constante da prótese semirrígida.
 
CARACTERÍSTICAS
Duração da ereção
Devido à sua avançada tecnologia, permite uma ereção controlada, no momento desejado pelo usuário.
Componentes
Sistema inflável composto por um reservatório, uma bomba, uma válvula, tubos conectores e dois cilindros penianos, que são preenchidos por um fluido estéril apenas no momento da ereção. Está disponível em tamanhos variados para garantir uma solução personalizada.
Manuseio
É possível controlar a rigidez do pênis, pressionando a bomba até obter a ereção desejada e depois retornar ao estado de flacidez, acionando a válvula de esvaziamento.
Procedimento cirúrgico
Além dos cilindros colocados nos corpos cavernosos do pênis, a cirurgia também inclui a implantação da bomba com a válvula no escroto e do reservatório em local que varia dependendo da técnica adotada.
 
BENEFÍCIOS E VANTAGENS:
– Ereção controlável e no momento conveniente ao usuário.
– Segurança e domínio da situação.
– Ótimo efeito estético, em relação às próteses semirrígidas.

-É alternativa terapêutica para pacientes que não têm resposta ao tratamento clínico ou que apresentam alguma contraindicação ao uso dos medicamentos.
 
Sobre a SBU
A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) é uma associação científica sem fins lucrativos, representativa dos médicos brasileiros especializados em urologia, especialidade clínica e cirúrgica responsável pelo diagnóstico e pelo tratamento das enfermidades do sistema urinário de ambos os sexos e do sistema genital masculino. A entidade foi fundada em 13 de maio de 1926 e possui hoje 27 seccionais espalhadas pelo Brasil, com a função de coordenar e monitorar a atividade urológica nas unidades federativas. A SBU congrega cerca de 90% dos urologistas brasileiros, ou seja, mais de 4 mil profissionais. Aproximadamente 90% dos profissionais são homens. A maioria trabalha na região Sudeste (58%); no Sul, são 16,5%; no Nordeste, 14%; no Centro-Oeste, 8,2%, e no Norte, 3,3%. Para mais informações, acesse www.sbu.org.br/publicowww.sbu.org.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X