Sua empresa vende o que mesmo?

A motivação inicial para escrever este artigo foram alguns orçamentos que recebi (e não recebi) nas últimas semanas. O primeiro eu li e percebi que não tinha entendido muita coisa, pois estava muito confuso. O segundo, a empresa orçou um serviço totalmente diferente do que pedi. Já o terceiro, mandou tudo escrito de qualquer jeito no e-mail e o quarto orçamento estou até agora esperando resposta. Tudo bem, posso ter problemas de interpretação de texto ou não ter passado exatamente o que pedi ou estar sendo muito exigente no quesito design (acho difícil estas opções). Mas o fato é que a apresentação de uma empresa não está somente no visual da loja, em um lindo site e nas redes sociais impecáveis. Existem outros fatores muito importantes que devem ser considerados para quem não quer perder negócio. Algumas questões são mais lógicas do que comerciais, porém nem todas as pessoas que decidem empreender, procuram ajuda de um profissional para auxiliar em pontos que são estratégicos para o fechamento de uma venda (e até para um simples início de negociação). E sim: existem empresas que não conseguem comunicar aquilo que querem vender. Vamos falar de algumas dicas para que sua empresa não cometa estes erros? – Antes de investir na formação do preço, invista na formação do produto. Seja claro, simples, objetivo e dê o máximo de informações que o cliente precisa. – Foque na dor do seu cliente. Já fez o Mapa da Empatia para descobrir? Sugiro que trabalhe bem estas questões! – Faça uma adequação da linguagem para o seu público. Descontraído, formal ou técnico, não importa. O importante é saber qual delas usar corretamente. – Não economize em pesquisas. E nem adianta falar que não tem dinheiro para isso. Aprenda a usar o Google Forms, é de graça! – Na hora de descrever o produto e/ou serviço, seja muito claro. Coloque as informações em tópicos, figuras ou tabelas se for necessário. – Quando for passar um orçamento, elabore uma apresentação. Invista em design. Um PDF bonito e bem elaborado não faz mal a ninguém. – Peça para outra pessoa revisar o material. Ninguém merece texto com palavras escritas erradas ou falta de coesão e coerência. Ah mas pode ser erro de digitação Lucilia! ENTÃO REVISE! – Treine suas apresentações oralmente. Já ouviu falar em picth? Cursos de oratória? – Ficar duas semanas para encaminhar uma proposta é complicado demais. Caso você precise desse tempo, pois o seu produto é muito complexo e depende de uma cadeia de empresas para uma resposta, vou te dar duas opções: AVISE o seu cliente como funciona a elaboração da proposta ou mude de parceiros. Agora se você simplesmente esqueceu ou se enrolou nas tarefas, sinto muito, outra empresa vai fazer isso por você. Bora vender então? Precisa de ajuda nisso? Conte comigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X