Chef de cozinha apresenta ideias para quem gosta de cozinhar

Cleide Moraes traz soluções para auxiliar homens e mulheres

O Caderno “Sabores do Bairro” ganhou a coluna “Soluções”, com a chef de cozinha Cleide Moraes e, de acordo com a ela, a proposta é ter informações práticas, dicas para o dia-a-dia e outras soluções para atender mulheres e homens que precisam de auxílio para realizar compras na feira ou no supermercado, saber escolher e conservar certos alimentos, organizar melhor a cozinha, entre outras sugestões.

“A cozinha é o esteio, o coração da família. A comida deve ser bem feita, bem apresentada e ter bom gosto”, diz a chef.

Cleide é paulista e está em Vitória há mais de 20 anos. Antes de ser chef, era publicitária, mas cansada da profissão resolveu fazer o que gosta. Formou-se em hotelaria na Espanha e passou a trabalhar como cozinheira. Ela morou na Europa durante alguns anos, passou pelo Canadá, Bélgica; estagiou na tradicional escola da França – Le Cordon Bleu, e conheceu a culinária de outros países.

“Conheci a verdadeira omelete em Mont Saint Michel. A omelete que fazem aqui é fritada; a verdadeira é assada no forno. Experimentei comidas diferenciadas de diversos países”.

A chef chegou a Vitória com cerca de dez anos de experiência na área da alimentação, quando foi convidada para executar um trabalho na Capital do Espírito Santo e acabou permanecendo na cidade, atraída pela tranquilidade do lugar.

Alguns meses depois, conheceu os chefs Izaura Caliari, e Juarez Campos, unindo-se a eles para montar um centro de culinária com cursos de etiqueta e outros temas, trazendo profissionais de outros estados.

“Quando cheguei aqui existiam apenas grandes cozinheiros, não havia chefs de cozinha. Fui a primeira profissional chef, recém-chegada da Europa, com um bom tempo de experiência”.

O estilo francês de Cleide chamou a atenção da rede de hipermercados Carrefour, que a convidou para dar aulas de culinária em Vila Velha e, posteriormente, estendendo o curso para Vitória, onde trabalhou durante 17 anos dando aulas para cerca de 30 pessoas. E, segundo a chef, ensinar as pessoas foi uma das ações mais fascinantes de sua vida.

A carreira de Cleide em Vitória se consolidou rapidamente. Ela preparou jantares em locais diversos, implantou na cidade um sistema que atualmente é executado por alguns restaurantes: jantares com harmonia, cardápios diferenciados para adultos, adolescentes e crianças, sem frituras como prato de entrada, pratos especiais para cada ocasião, horário certo para servir, e outras novidades. E, durante cinco anos, ela ficou responsável pela montagem do cardápio e todo o projeto das lojas dos supermercados Carone, mantendo a rotisserie.

“Eu importava salmão de fora do Brasil, ninguém conhecia aqui. As coisas que fazem em Vitória, hoje, eu fiz há cerca de 20 anos. Sou uma visionária na área da culinária”.

Atualmente, Cleide Moraes fornece sobremesas como o “apple strudel” (torta de maçã alemã) e o pão vegetariano, entre outras delícias, para cafeterias e realiza consultorias diversas na área da culinária, organização, coordenação e montagem de cozinhas.

Além de colunista no jornal euamomeubairro, Cleide escreve uma coluna para o jornal A Gazeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X