Mudança no mapa de risco traz otimismo ao setor de academias

Com a mudança para risco moderado de alguns municípios, as academias de ginástica com área igual ou superior a 75m² agora podem atender mais que 5 alunos por hora. Empresários do setor já buscavam essa flexibilização, há pouco mais de dois meses, para tentar reverter o quadro de demissões e falências

Com o novo mapa da gestão de risco implementado na última semana, municípios como Vitória, Vila Velha, Serra e Guarapari passaram para risco moderado. A mudança trouxe um alívio para empresários do setor de academias, que buscavam incessantemente flexibilizar a regra do atendimento de alunos com apenas 1 aluno para cada 15m², sendo o limite máximo de 5 alunos por hora em academias com área igual ou superior a 75m². Agora, a proporção de alunos por metro quadrado continua valendo, porém sem a limitação dos 5 clientes, mas ainda com agendamento prévio.

De acordo com Carlos Andrião, presidente da Associação das Academias de Ginástica do ES, a mudança traz certo otimismo para o segmento, mas ainda há muito trabalho pela frente para a estabilização econômica dos empreendimentos. “Estimamos que, até o momento, mais de 300 demissões e suspensão de contratos tenham sido realizadas no Estado, incluindo ainda o cancelamento de estágios, privando futuros profissionais de receberem conhecimento na prática. A batalha agora é para nos restabelecermos e conseguirmos convocar novamente funcionários e colaboradores”, destaca.

Os estabelecimentos de médio e grande porte já veem um meio viável de funcionarem mantendo a integridade de clientes, funcionários e colaboradores, sem comprometimento econômico.

Vale ressaltar que, desde o início do diálogo com o governo para reabertura das academias, todos os centros de bem-estar já vinham de adaptando para atender de forma segura e correta os clientes, fazendo modificações no espaço e adquirindo EPIs para funcionários e colaboradores, além de itens como álcool em gel.

Mesmo com a flexibilização do número de alunos, a parte de atividades cardiovasculares como esteiras, bicicletas e elípticos, além das aulas coletivas, lutas e exercícios aquáticos ainda estão suspensos. Nas zonas de risco alto, as academias continuam atendendo apenas 5 alunos por hora, como é o caso de Cariacica, Colatina e Aracruz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
X