Vamos saber um pouco mais sobre a Chia?

O alimento é rico e pode ser incorporado na alimentação diária

Seu nome botânico é Salvia hispânica, da família de Lamiaceae.

Historicamente consumida por astecas e maias. Diz a lenda que por ser utilizada em rituais sagrados foi banida na era cristã só voltando a ser produzida tempos depois. É muito comum seu consumo no México, principalmente em bebidas.

Em uma colher de sopa é possível obter uma boa fonte de proteína, gordura, fibra e cálcio. Possui significativa quantidade de ômega 3, também conhecido com ácido alfa linolênico, que promove redução de incidência de doenças cardiovasculares.

Por ser rica em fibra, é possível dar uma sensação de saciedade quando consumida com alimentos úmidos, ou com líquidos. Tende a agilizar a passagem do bolo fecal no intestino, podendo auxiliar nos tratamentos contra a famosa prisão de ventre.

Agora um alerta: pessoas com problemas intestinais como diverticulite, por exemplo, devem evitar sementes em geral. Portanto, chia não seria um bom alimento a ser consumido.

A Chia tem sido utilizada para prevenir dislipidemia e resistência à insulina, mas não há comprovação científica sobre seus efeitos curativos, e nem sua ação no emagrecimento.

É fácil encontrar o produto sendo vendido pela internet com objetivo de auxiliar na perda de peso, na eliminação de gordura, na desintoxicação, no tratamento de diabetes, osteoporose, hipertensão, etc. Deve-se tomar cuidado com propagandas milagrosas. É possível encontrar artigos contendo estudos com animais, até grupos de pessoas, mas não há consenso determinando propriedades curativas da chia.

Uma informação interessante é que não possui fator antinutricional, ou seja, não contém elementos que impedem absorção de nutrientes. A linhaça, por exemplo, precisa ser cozida preliminarmente, caso contrário, impede absorção de vitamina B6.

Outra questão é que pode ser acrescentada em diferentes preparos, sem alterar sabor ou textura. Muito comum sua utilização em massas em geral, pães, por exemplo, promovendo a redução do uso de gordura hidrogenada e saturada. O óleo a base de chia pode ser utilizado como substituto de ovos e manteiga em muitas receitas, tornando-as mais nutritivas. Além disso, a chia tem uma propriedade singular, seus compostos fenólicos que tem ação antioxidante.

Então, colega leitor, que tal incorporar esse alimento maravilhoso em sua vida?  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X