Vivendo e Aprendendo

Por: Viviane Kede

Hoje é meu aniversario, me sinto muito grata, realizada e feliz.

Ainda sou imperfeita, tenho dificuldades, mas ao longo dos anos aprendi a lidar com as adversidades, apurar minha sensibilidade e isso me fez enxergar um novo mundo, que hoje compartilho com vocês.

Aprendi que a felicidade é o caminho e não a chegada e que buscar a espiritualidade (DEUS) e o autoconhecimento, para mim, são prioridades e através disso, tudo acontece.

Percebi que posso ter tudo e ser ingrata e que a ingratidão é um dos piores sentimentos.

Conclui que não preciso gostar de algo porque a maioria gosta, cada um valoriza o que acha importante para si.

Vi que meu caminho só eu posso traçar e, dificilmente, alguém vai entender e apoiar, pois o importante para mim nem sempre é para o outro.

Comecei a ler nas entrelinhas e usar minha intuição, entendendo que
as pessoas só vão até onde permitimos e que cabe a mim colocar o limite.

Observei que alguns chegam em nossa vida para ficar e outras para nos ensinar a como ser ou como não ser.

Constatei que alguns gostam de mim exatamente como sou e outras vão deixar de gostar pelo mesmo motivo.

Aprendi que as vezes tenho que jogar, porque muitos não sabem lidar com a sinceridade e isso não quer dizer falsidade, pois pode ser necessário saber onde o outro vai chegar.

Vi que a vida é muito curta para não vivermos do jeito que queremos.

Comecei a perdoar e a entender o que é liberdade sabendo que erramos e acertamos. Isso faz parte do aprendizado. A dor é inevitável, mas o que fazer com ela é opcional.

Avaliei que cada um enxerga o que quer e algumas vezes enxergamos pelo filtro que os outros tentam nos mostrar.

Percebi que, muitas vezes, se fazer de desentendido é o melhor no momento.

Observei que cada um fala o que quer, mas a energia, o tom de voz e a expressão corporal revelam a verdade.

Vi que a grama do vizinho é sempre mais verde, até descobrir que ela era artificial.

Entendi que quanto mais desejo bem ao próximo melhor eu me sinto, porque a energia que sai de mim é a mesma que volta ,então, tenho que me preocupar mais do que eu estou dando que recebendo.

E principalmente aprendi a me amar exatamente do jeito que eu sou com defeitos e qualidades como qualquer ser humano, me aperfeiçoando e escolhendo quem estará ao meu lado nessa aventura chamada vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
X