7 sintomas do esgotamento profissional que não produzem cansaço

7 sintomas do esgotamento profissional que não produzem cansaço

O mercado de trabalho atual está cada vez mais dinâmico, exigindo dos profissionais adaptação constante às suas mudanças, e nem todo profissional consegue se adaptar bem dentro das exigências do mercado, desenvolvendo um esgotamento profissional.

Esse processo de adaptação exige dos profissionais algumas habilidades como por exemplo: determinação, foco, persistência e coragem.

Para transformar cada uma dessas habilidades em resultados o gasto de energia é relativamente grande, e dependendo do profissional pode ser ainda maior, conforme o estilo comportamental dele.

Por exemplo, um profissional que tem como habilidades naturais a organização, planejamento e seguir regras pré-estabelecidas, terá um grande consumo de energia ao precisar se adaptar para um ambiente de trabalho onde não há planejamento prévio e nem regras a serem seguidas, em que a execução das tarefas deve ser feita conforme elas chegam e são solicitadas.

7 sintomas do esgotamento profissional

A seguir listo 7 sintomas característicos desse esgotamento profissional que não produzem sinais de cansaço, e por isso podem passar desapercebidos como sintomas de esgotamento profissional.

  1. negatividade em relação ao trabalho
  2. alteração de humor repentina
  3. inclinação a se irritar facilmente
  4. perda de prazer e sensação de realização profissional
  5. estresse constante, dentro e fora do trabalho
  6. queixas frequentes sobre a vida profissional
  7. vontade de pedir demissão

O esgotamento profissional também é conhecido como Síndrome de Burnout, que foi descrita em 1974 pelo médico americano Herbert Freudenberger.

Essa síndrome é caracterizada por ser o ápice do estresse profissional e sua principal característica é o estado de tensão emocional e estresse crônicos que são provocados por condições de trabalho – físicas, emocionais e psicológicas –  desgastantes.

A Síndrome de Burnout também se manifesta fisicamente, uma vez que os comportamentos das pessoas esgotadas profissionalmente se refletem no corpo, como por exemplo:

  • dor de cabeça
  • cansaço
  • palpitação
  • sudorese
  • dores musculares
  • insônia

Assim como cuidamos da nossa saúde física e mental, é preciso cuidar da nossa saúde profissional para que possamos alcançar resultados cada vez maiores.

Se os sintomas apresentados nesse artigo fizeram sentido para você e se identificou algum em sua vida nesse momento, busque ajuda de profissionais de saúde para uma análise mais profunda e comece a tratar.

Além do acompanhamento de um profissional de saúde, que fará a avaliação e indicará o tratamento ideal, você pode começar hoje mesmo a prestar mais atenção ao seu comportamento e ver quais deles não são saudáveis e estão fazendo com que você apresente esses sintomas (físicos ou não).

Quanto maior for a sua inteligência comportamental, maior será o seu controle sobre suas ações e reações e consequentemente sobre os resultados obtidos.

Fique atento ao seu comportamento e os reflexos dele na sua vida profissional e pessoal, na sua saúde física e mental. Você pode assumir o controle desse comportamento e mudar seus resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X