Descoberta do diabetes: a família tem papel importante na vida do paciente

Entenda mais sobre a doença

Segundo o médico do trabalho Jorge Luiz de Miranda, especialista em Medicina Psicossomática e Psicologia Junguiana, o Diabetes é uma doença do pâncreas que se caracteriza pela falta ou ineficiência de insulina, hormônio responsável por permitir a entrada de açúcar (glicose) para dentro das células.

A importância da família na vida de um diabético consiste nos hábitos de vida, pois ele precisa de mudança de hábitos alimentares, atividade física, sono e redução do stress. Os níveis de glicose no sangue dependem de disciplina alimentar, de exercícios, controle emocional e boa qualidade do sono. Além disso, uma mudança na cultura alimentar da família servirá de prevenção de novos casos”, informa.

De acordo com Jorge são dois tipos principais. “O Diabetes tipo I é a falência completa do pâncreas também conhecido como diabetes juvenil. O Tipo II, diabetes adulto, tem causa imunológica. O pâncreas é destruído pelo próprio sistema imunológico da pessoa e o tipo adulto é causado pelo abuso alimentar., ou seja, dieta rica em calorias associada ao sedentarismo”, diz.

Jorge comenta que as pessoas diabéticas, em sua maioria, são obesas e os sintomas dependem da fase da doença. “O início pode ser assintomática. Depois se caracterizará por aquilo conhecido por polis. Poliúria (aumento da frequência urinária), Polidipsia(muita sede) e Polifagia(muita fome). O diagnóstico é feito através da dosagem da glicose no sangue. O valor normal é até 99mg/dl. O tratamento consiste em dieta, atividade física e hipoglicemiante. No caso de diabetes tipo I é reposição de insulina. Outros exames são necessários para investigação de complicações em órgãos como por exemplo: rins, coração e visão”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X