Hormônios

Estrogênio, Isoflavona, e a Soja

Os hormônios são substâncias produzidas por glândulas ou tecidos. Costumam ter diferentes papéis no organismo, podendo atuar como mensageiros químicos, reguladores de crescimento, de metabolismo, reprodução.

Interessante saber que os hormônios sexuais são produzidos a partir do colesterol. Quando estão em grande quantidade na corrente sanguínea, há tendência do organismo a diminuir a quantidade de receptores celulares. O oposto ocorre quando há pouca quantidade de hormônio circulante. Essa regulação ocorre para garantir a entrada dos hormônios nas células na quantidade necessária. Essa é uma forma inteligente do organismo buscar o equilíbrio.

O hormônio estrogênio tem papel fundamental tanto na puberdade quanto na fase adulta, tanto em homens quanto em mulheres. Responsável pelo desenvolvimento dos órgãos reprodutores, preservação de esqueleto, e na mulher, pelos contornos arredondados do corpo. Atua como protetor contra doenças cardíacas uma vez que promove produção de fatores responsáveis por vasodilatação.

Quando há abundância de alimento, o consumo exagerado de calorias pode levar a produção exagerada de estrogênio na fase adulta e a possível queda abrupta na menopausa pode gerar efeitos colaterais desagradáveis. Acredita-se que queda acentuada do estrogênio na menopausa possa aumentar risco de doenças cardiovasculares e, além desse risco, a menopausa, em algumas mulheres, vem associada a sintomas como alteração do humor, fogachos, suores noturnos, depressão, aumento de peso, dentre outros.

Há alimentos que podem ajudar na melhora dos sintomas da menopausa. A soja, por exemplo, é rica em isoflavonas que possuem em sua composição, estrutura química semelhante ao estradiol. Dessa forma, é capaz de modular seletivamente receptores de estrogênio e se tornar um bom coadjuvante na proteção à saúde cardiovascular da mulher. Além disso, possibilita redução dos sintomas desagradáveis da menopausa.

Cada grama de proteína da soja contém cerca de 3 mg de isoflavona. Atua, também, na proteção contra câncer de mama e de próstata. Ou seja, é benéfica tanto para homens quanto para mulheres.

No oriente o número de casos de câncer de mama e próstata é menor do que o observado no ocidente. Coincidência ou não, no oriente o consumo de soja é de cerca de 50 mg por dia. No ocidental não chega a 1 mg. Que coisa não?

Outro fator protetor é contra osteoporose, perfil lipídico, menor risco de trombose, redução da disfunção endotelial e redução da hipertensão.

É importante salientar que o consumo exagerado de soja não é uma boa estratégia a ser adotada uma vez que pode atuar negativamente sobre a atividade tiroidiana.

Outra questão é que o uso de isoflavona em cápsula como repositor hormonal precisa de acompanhamento de profissional da saúde, uma vez que é importante se observar a dose ideal que cada indivíduo deve tomar.

Essa é minha contribuição de hoje. Espero que tenham gostado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X