Vacinar contra HPV é importante para a prevenção da doença

A vacina é recomendada para meninos e meninas  a partir dos 9 anos de idade

Um dos temas que está na pauta das escolas públicas e privadas é a vacinação de meninas e meninos contra o HPV (vírus do papiloma humano, do inglês human papiloma virus), uma infecção sexualmente transmissível, provocada por vírus que atacam, especialmente, as mucosas, tanto nas mulheres como nos homens. (http://portalms.saude.gov.br).

De acordo com a médica Kátia Nazareth Menegatti da Silva Borges, que trabalha com estratégia de saúde da família, no município de Serra, o HPV atinge as mucosas orais, genitais e anais. No entanto, existem 200 variações do vírus, sendo que a maioria está associada a lesões benignas, como o aparecimento de verrugas, que podem ser clinicamente removidas, e 12 subtipos associados ao câncer de colo, pênis, peri-anal e orofaringe.

“As vias de transmissão da doença é a sexual, com contato  oral-genital, genito-genital, podendo ocorrer durante o parto. A doença é caracterizada por verrugas indolores, elevadas, agrupadas ou isoladas e  as lesões podem aparecer dias ou após anos do contato com a pessoa contaminada, ou  quando há queda na imunidade, como em aideticos, cancerosos, gestantes e idosos”, afirma Katia.

Segundo Kátia, o diagnóstico é realizado por profissionais habilitados, como enfermeiros, ginecologistas ou urologistas, através da visão das lesões, nos exames Papanicolau e Colposcopia, em mulheres e Penioscopia, em homens.

Katia diz que durante o tratamento são utilizados cremes à base de ácidos por profissionais habilitados (cauterização) nas regiões afetadas (pênis, vulva ou região anorretal) e no caso de cancer de colo e pênis, os pacientes são encaminhados para o setor de diagnóstico e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis (DST) e oncologia.

Prevenção

“Para prevenir a doença, o preservativo deve ser utilizado em todas as relações sexuais, além da realização de exames preventivos, consultas médicas para avaliar as lesões”, afirma a médica.

Vacinação

O Governo Federal, o Ministério da Saúde e o SUS  lançaram a campanha de vacinação contra o HPV, onde informam que as vacinas são preventivas, tendo como objetivo evitar a infecção pelos tipos da doença e reforçam a importância da vacinação, mostrando o papel dos pais e responsáveis na proteção do futuro de seus filhos.O Governo Federal, o Ministério da Saúde e o SUS  lançaram a campanha de vacinação contra o HPV, onde informam que as vacinas são preventivas, tendo como objetivo evitar a infecção pelos tipos da doença e reforçam a importância da vacinação, mostrando o papel dos pais e responsáveis na proteção do futuro de seus filhos.     A vacina é segura, eficaz e não substitui o exame preventivo de câncer de colo uterino. Além disso é a principal forma de prevenção contra 4 tipos do HPV (6, 11, 16, 18). Essa imunização ajuda a prevenir o aparecimento do câncer do colo de útero, quarta maior causa de morte de mulheres por câncer no país.  (http://portalarquivos.saude.gov.br/campanhas/hpv/)    “São duas doses da vacina para  meninas 9 aos 14 anos, duas doses para meninos dos 11 aos 14 anos e três doses em mulheres dos 9 aos 26 anos”, comenta Katia.

joana barbosa hachbart

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X